Hospital de Clínicas terá o maior concurso de sua história Há 425 vagas para Técnico em Enfermagem e 214 vagas para Enfermeiro(a) vagas para Técnico de Enfermagem 36h R$ 2.595,37

1 de abril de 2015 | 16:59

Complexo Hospital de Clínicas terá o maior concurso de sua história

Por Helen Mendes

16814579299_a670ef67ec_z


O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, o Superintendente do Complexo HC, Flavio Tomasich, e o gerente da Divisão de Atenção à saúde, Adonis Nasr, falam à imprensa nesta manhã. Foto: Marcos Solivan

Este é um momento especial para a história do Hospital de Clínicas e da Maternidade Victor Ferreira do Amaral. Foi divulgado nesta terça-feira, 31 de março, o edital do concurso que abre 1.775 vagas de trabalho no Hospital de Clínicas e na Maternidade Victor Ferreira do Amaral, que passam a funcionar como Complexo Hospital de Clínicas da UFPR.
“Essa é uma grande vitória, uma grande conquista coletiva de todos nós. Temos a alegria de dizer que estamos cumprindo com a nossa promessa de trazer mais funcionários para melhorar a qualidade de vida e o atendimento às pessoas no nosso hospital”, disse o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, durante coletiva de imprensa realizada nesta manhã no Hospital de Clínicas.
edital prevê a realização do concurso para 1.775 vagas, com uma reserva técnica de 14%, o maior já realizado para o Hospital de Clínicas. As vagas serão distribuídas da seguinte forma: 543 na área médica; 1.005 na área assistencial e 227 na área administrativa. Elas deverão atender à necessidade de pessoal dos dois hospitais, permitindo a reativação de unidades e de leitos e a ampliação dos serviços de saúde oferecidos, exclusivamente, via SUS à população.
Akel Sobrinho afirmou que o complexo hospitalar será um dos maiores do país. “A expectativa para a chegada de funcionários é para o final do ano. Possivelmente em novembro, vamos começar a fortalecer e reabrir unidades”, afirmou o reitor. Ele também destacou que, graças a um acordo feito entre a UFPR e o Ministério Público do Trabalho do Paraná, a força de trabalho atual dos hospitais será mantida, diferentemente dos outros hospitais universitários.
Os aprovados no concurso serão admitidos gradativamente, o que faz com que os leitos sejam abertos à medida em que os novos servidores entrem no hospital.
O gerente da Divisão de Atenção à Saúde do HC, Adonis Nasr, explicou as etapas que serão seguidas após o término do processo seletivo. A prioridade inicial é dar vazão ao maior gargalo do hospital, que são os leitos de urgência e emergência e os leitos de UTI. “Nós passaríamos dos atuais 42 leitos de terapia intensiva para 100 leitos para urgência e emergência, já nas primeiras levas de entradas”, afirmou Nasr.
A segunda prioridade é abrir os serviços fechados, que incluem cirurgia vascular, diálise crônica e transplantes cardíacos e renais. A terceira fase será a ampliação dos serviços existentes. “Ao final desta sequencia estaríamos com todos os leitos abertos, em um total de 632 no HC mais 52 na Maternidade Victor Ferreira do Amaral”, explicou Nasr, que disse também que os leitos já existem, e dependem apenas de mais recursos humanos para serem abertos.
O Superintendente do Complexo HC, Flavio Tomasich, ressaltou que esse é o maior concurso da história do Hospital de Clínicas. “O planejamento estratégico do hospital com a Ebserh é feito através de um contrato com o Hospital Sírio Libanês, que é excelência na área”, disse Tomasich.
A UFPR aderiu à gestão compartilhada com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC) – em 30 de outubro de 2014.  O contrato de gestão prevê a implantação de um plano de reestruturação das unidades hospitalares, ação executada de forma conjunta entre a Universidade e a Empresa.