SISTEMA COFEN/COREN'S APOIAM OS PROJETOS DE LEI DAS 30 HORAS E DO PISO SALARIAL, PORÉM DEIXAM CLARO: MOBILIZAÇÕES POR SAL´RIOS DIGNOS E CONDIÇÕES DE TRABALHO É FUNÇÃO EXCLUSIVA DE SINDICATOS

Conheça as atribuições do Conselho Federal de Enfermagem
A Enfermagem é uma profissão regulamentada. Isto significa que o exercício, desde a formação profissional às competências e áreas de atuação, é regido por lei. A fiscalização do exercício profissional é a função primordial dos Conselhos de Enfermagem.
Como órgão técnico, o Cofen tem um papel importante no dimensionamento de pessoal de Enfermagem e nas demais normativas técnicas de funcionamento dos serviços de Enfermagem.
 A função do Cofen não é sindical. Cabe aos sindicatos e associações representar os interesses corporativos de sua categoria. O Cofen reconhece que a valorização dos profissionais de Enfermagem tem reflexos na qualidade do atendimento prestado. Por isso, como órgão de regulamentação, o Cofen apoia importantes reivindicações da categoria, como o piso salarial e a jornada de trabalho de 30 horas.
FONTE: http://www.cofen.gov.br/voce-sabe-o-que-e-cofen_26640.html

NOTA DA DIRETORIA DO SINDIPROENF-PR: 

DE FATO; O APOIO DO COFEN E DOS COREN'S É BEM VINDO, ATÉ PORQUE A UNIÃO FAZ A FORÇA.
AGORA VEJAMOS: A função do Cofen não é sindical. Cabe aos sindicatos e associações representar os interesses corporativos de sua categoria. É VERDADE, PORÉM PARA QUE UMA  ENTIDADE SINDICAL POSSA MOBILIZAR SUA CATEGORIA ELA TEM QUE PASSAR AOS SEUS PARES CONFIANÇA E SEGURANÇA; POIS SEM ESSES ADJETIVOS PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL CONVENCER ALGUÉM A LUTAR.
E VAMOS MAIS LONGE! A ENFERMAGEM NÃO PRECISA DE APENAS DE UMA MOBILIZAÇÃO, MAIS SIM URGENTEMENTE DE UMA REVOLUÇÃO.
CONCLUINDO CAROS COLEGAS: SE A CATEGORIA DE ENFERMAGEM UM DIA DESSES DECIDIR DAR UM BASTA AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO, AOS BAIXOS SALÁRIOS, JORNADA EXAUSTANTE E A DESVALORIZAÇÃO PROFISSIONAL ATRAVÉS DE AGRESSÕES VERBAIS E ATÉ FÍSICAS EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO; NÓS PERGUNTAMOS: '' DE QUE LADO FICARÁ O COFEN E OS CORE'NS SE UM DIA ESTA REVOLUÇÃO ACONTECER? ''    

Os 10 cursos técnicos mais valorizados

 Para elaborar o ranking dos 10 cursos técnicos mais valorizados e promissores a consultoria ManpowerGoup utilizou critérios como: salários iniciais,  baixa oferta de profissionais no setor, novos mercados e a demanda por profissionais naquela área, entre outros.

1) Técnico em Meio Ambiente
Esta formação tem muitas oportunidades nas áreas de construção e indústria, além de óleo e gás. O salário médio inicial está em torno de ,3 mil A R$ 5 MIL.
2) Técnico em Redes de Computadores
O mercado de Tecnologia da Informação (TI) está aquecido e precisa de pessoal qualificado para cuidar da parte de infraestrutura. O salário inicial para esses profissionais gira em torno de R$ 3 mil.
3) Desenvolvedor Mobile
Quem busca a área tem a propósito de desenvolver novas plataformas de comunicação para empresas e organizações. As áreas de TI e telecomunicações estão recebendo muitos investimentos com a chegada da internet 4G e do aumento do poder de compra da população. O salário pode chegar a R$ 5 mil.
4) Técnico em Comércio Exterior
Quem for trabalhar na área vai estar muito ligado à negociação de insumos e ao mercado externo, com foco em diminuir o preço final do produto ou da prestação de serviços. O mercado globalizado garante o aumento de procura por este profissional. O salário inicial pode chegar a R$ 3,5 mil.
5) Técnico em Geoprocessamento
Esta profissão tem um mercado aquecido nas áreas de petróleo e gás. Os técnicos atuam na análise de todo o terreno onde a empresa está instalada. Em tempos de pré-sal, estes profissionais estão bastante valorizados. O salário médio inicial é de R$ 4 mil.
6) Técnico em Mecânica
Esse técnico trabalha na fabricação, montagem e na instalação de máquinas e equipamentos, podendo atuar em indústrias das variadas, que fabricam de alimentos a tecidos. Se a indústria cresce, eles têm emprego quase garantido, porque as máquinas continuam em funcionamento e sempre precisam de manutenção. O salário médio é de R$ 2.200.
7) Técnico em Eletrotécnica
Este profissional trabalha na avaliação de projetos e esquemas de instalações, desenvolvendo estudos e projetos de eletricidade. Há oportunidades não apenas no campo industrial, mas também no ramo de sistemas de distribuição e armazenamento de energia. Como o País passa por uma expansão no setor de energia, há vagas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O salário médio inicial é de R$ 1.700.
8) Técnico em Segurança do Trabalho
Trata-se de um profissional que realiza inspeções para impedir situações de risco e elabora projetos para evitar acidentes. Nos últimos anos, esses técnicos ganharam importância por conta do grande contingente de obras na construção civil. É também requisitado em quase todos os setores da economia, pois são necessários em qualquer empresa que reúna grande número de trabalhadores. O salário médio inicial é de R$ 1.900.
9) Técnico em Construção Civil
Também conhecido como técnico em edificações, esse profissional coordena a ação construtiva junto ao engenheiro. A construção civil ainda carece desses profissionais, que atuam no meio de campo, cuidando do planejamento da obra. O salário médio inicial é de R$ 2.200.
10) Técnico em Logística
Essa profissão que tem como meta planejar, programar e coordenar as operações de transporte e distribuição de uma empresa. É um técnico muito valorizado porque a logística é um grande gargalo na distribuição de tudo o que é comercializado no país. Esses profissionais atuam também com o mercado internacional. O salário médio inicial é R$ 2.100.