MÍDIA NINJA É MAIS ACEESSADA NA INTERNET, DEICHANDO GLOBO, FOLHA E ESTADÃO PARA TRÁS..

Mídia NINJA ultrapassa imprensa golpista em engajamento na rede

thumb image
Mídia NINJA ultrapassa Veja, Folha, Estadão e O Globo em engajamento no Facebook Uma semana após a consumação do golpe, a Mídia NINJA supera os principais veículos da imprensa corporativa brasileira na rede de Zuckerberg no Mídia Ninja Mesmo sem uma grande estrutura ou financiamento fixo, a página […]


Continuar lendo
FONTE: http://www.ocafezinho.com/2016/09/09/midia-ninja-ultrapassa-imprensa-golpista-em-engajamento-na-rede/


Mídia Ninja ultrapassa grandes veículos em engajamento no Facebook

Redação Portal IMPRENSA 09/09/2016 12:00
A página do grupo Mídia Ninja (Narrativas Independentes Jornalismo e Ação)  superou os principais veículos de imprensa em engajamento no Facebook na última quinta-feira (8/9). A revista Veja e os jornais FolhaO Estado de S. Paulo e O Globo ficaram para trás nas interações.

Crédito:Reprodução/Mídia Ninja
Grupo ultrapassou os principais veículos em engajamento no Facebook
Na rede social, o engajamento é a soma das curtidas, comentários e compartilhamentos de todos os usuários que acessam o conteúdo e o mantêm ativo. A página do Mídia Ninja chegou até 90 milhões de pessoas em uma semana e registrou 1,8 milhões no engajamento. Para o coletivo, o número é um reflexo de como se organizar em rede.

"A mídia Ninja é formada por centenas de comunicadores espalhados por todo país: ativistas da mídia independente (também conhecidos como midialivristas) que se dedicam, com diferentes níveis de conhecimento, a produzir e distribuir informações de forma livre para o público. Fotógrafos, videomakers, designers, social medias, estudantes, jornalistas, militantes e cidadãos comuns", explica.

O grupo informa também que as "redações" ou bases nas principais cidades brasileiras se organizam em casas coletivas, nas quais os profissionais vivem e trabalham. Lembra ainda que outras redes e veículos independentes ganharam estrutura ao longo dos últimos anos e formaram a "Nova Grande Mídia". "A soma de pequenas iniciativas que conseguem juntas fazer frente ao monopólio da informação constituído no Brasil e alcançar milhares de pessoas".